Beneficios

São encontradas irregularidades no recebimento do bolsa-família

Um pente-fino realizado pelo Governo Federal, a respeito do recebimento do bolsa-família, encontrou diversas irregularidades que levaram ao cancelamento de benefício.

Benefícios irregulares

Somente em 2018, foram encontrados 1,136 milhão de benefícios irregulares. Dentre eles, 469 mil foram cancelados, e os 667 restantes foram bloqueados.

Com a fiscalização mais apurada do Ministério do Desenvolvimento, foram relacionadas as informações da Rais, Caged, CNPJ, CadÚnico e INSS.

Principais motivos para o cancelamento do bolsa-família

Divergência encontrada na declaração de renda: ao cruzarem as informações dos beneficiários, a renda declarada estava acima da regra estabelecida pelo programa, que é de 440 reais por família;

O valor do benefício não foi sacado: o valor do benefício deve ser retirado até 90 dias. Acima desse prazo, o desligamento é feito automaticamente.

Cadastro desatualizado: beneficiários que passam muito tempo sem atualizar o seu cadastro, caso contrário, são automaticamente desligados.

Informações incoerentes: caso as informações estejam erradas dos beneficiários do bolsa-família, o cancelamento será efetuado automaticamente.

Caso o cidadão queira reaver o seu benefício, basta se dirigir a um Centro de Assistência Social – CRAS, portando seus documentos pessoais, para análise do cadastro e liberação do bolsa-família novamente.

Requisitos para o recebimento do bolsa-família

Os requisitos para um cidadão conseguir receber o bolsa-família, são:

-Possuir renda mensal de até 85 reais por pessoa, para famílias em extrema pobreza;

-Possuir renda mensal entre 85 a 170 reais por pessoa;

-Crianças e adolescentes com até 15 anos de idade, devem possuir uma frequência escolar de 85%; aqueles com 16 e 17 anos de idade, devem possuir até 75% de frequência escolar;

-Crianças e adolescentes devem estar com o cartão de vacinação em dia;

-Realizar os exames e consultas de pré-natal, em gestantes de 14 a 44 anos;

-Realizar as consultas de pediatria nas crianças e jovens;

-Atualizar as informações a cada dois anos no cadastro do Bolsa-família;

A grande polêmica relacionada ao Bolsa-família, é que o Governo dá os recursos, mas muitos não precisam dele. Algumas pessoas possuem empregos fixos, e ainda recebem o benefício, impedindo que outros cidadãos que realmente precisam deles, não os recebam.

Além disso, várias crianças de famílias pobres, não estão frequentando a escola, trabalham para ajudar a sustentar a casa, e não estão devidamente vacinadas e alimentadas.

O pente-fino realizado pelo Governo, é justamente para coibir a má utilização dos recursos do benefício, por pessoas mal-intencionadas. Os brasileiros no geral, já sofrem com a má administração dos recursos públicos.

A começar pela saúde, na falta de recursos nos hospitais, de médicos, a educação, com os professores sem receberem salário, na segurança das ruas, os preços dos alimentos e serviços subindo a todo instante, o custo de vida mais alto, e a corrupção dos políticos no poder, são revoltantes.

Analisar e filtrar a situação das pessoas que precisam do benefício do bolsa-família é importante, mas trata-se de um longo caminho, já que outras irregularidades e crimes, acontecem a todo instante no país, por aqueles que deveriam lutar pela população.

 

 

 

 

Leave your vote

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

GIPHY App Key not set. Please check settings

To Top

Log In

Forgot password?

Forgot password?

Enter your account data and we will send you a link to reset your password.

Your password reset link appears to be invalid or expired.

Log in

Privacy Policy

Add to Collection

No Collections

Here you'll find all collections you've created before.