Futebol ao vivo

Brasil x Argentina: ao vivo na Globo terá expectativa de grande audiência

Brasil x Paraguai teve a maior audiência dos últimos oito anos em jogos de Copa América na TV Globo

Brasil x Argentina, o maior clássico das Américas vai acontecer nesta Copa América 2019. E será nesta terça-feira, às 21h30 (de Brasília), no estádio do Mineirão. A TV Globo transmite a partida ao vivo, assim como o SporTV.

No jogo válido pelas semifinais da Copa América nesta noite, a Globo preparou uma grande transmissão, com narração de Galvão Bueno, Galvão Bueno e comentários de Casagrande e Júnior. No SporTV nos canais de televisão por assinatura, com narração de Luiz Carlos Jr e comentários de Maurício Noriega e Muricy Ramalho. O jogo também terá acompanhamento ao vivo no site GloboEsporte.com e pelo com placar ao vivo em tempo real site Placar Real, um dos maiores do Brasil neste estilo.

Desde a final da Copa América de 2007, quando Brasil e Argentina se enfrentaram na final daquela edição, nenhum outro clássico valeu por classificação. De lá para cá foram realizados 14 confrontos, todos por amistosos, Eliminatórias para a Copa do Mundo ou Superclássico das Américas. A expectativa é de um estádio lotado, fato que aconteceu na grande maioria nesta edição da Copa América justamente com as duas seleções em campo, além de grande audiência no horário do jogo.

Foto: divulgação

PÚBLICO DESTA COPA AMÉRICA

Em 22 jogos até o momento nesta Copa América, 681.225 torcedores estiveram presentes nos estádios. A média é de 30.965 pessoas por jogo. A renda total da Conmebol foi de exorbitantes R$ 142.500.575,00, com média de R$ 6.477.299,00 por duelo.

O pior público desta edição foi na partida entre Equador 1 x 1 Japão, que contou 9.729 pessoas. A partida, assim como o duelo desta terça-feira, foi no Mineirão. Foi o único com menos de 10 mil torcedores. Venezuela 0 x 0 Peru, na Arena do Grêmio, fica em segundo nesta lista, com 11.107 pessoas. Fechando o top-3 negativo, Venezuela 3×1 Bolívia, com 13.611 espectadores, outro no Mineirão.

EQUADOR 1X1 JAPÃO

Dos 9.729 torcedores que estiveram presentes no Mineirão para acompanhar a partida da terceira rodada do Grupo C, apenas 2.106 pagaram para assistir ao duelo. Foi o pior público pagante do novo Mineirão, desde a sua reinauguração em 2013, superando Cruzeiro x Vitória, em 2018, pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro, que teve 2.421 pessoas que pagaram ingresso.

BRASIL 3×0 BOLÍVIA: MAIOR RENDA DO FUTEBOL BRASILEIRO

Na estreia do Brasil nesta Copa América, no Morumbi, diante da Bolívia, o público pagante foi de R$ 46.342 torcedores (com 47.260 presentes). O duelo teve renda de R$ 22.476.630,00, maior da história do futebol brasileiro. Cada ingresso, portanto, saiu ao custo de R$ 485,01.

As cinco maiores rendas já divulgadas na história do futebol brasileiro:

  1. Brasil 3 x 0 Bolívia, Morumbi, 14/06/19 (estreia da Copa América) – R$ 22.476.630,00
  2. Brasil 3 x 0 Chile, Arena Palmeiras, 10/10/17 (Eliminatórias) – R$ 15.118.391,02
  3. Atlético-MG 2 (4) x (3) 0 Olimpia, Mineirão, 24/07/13 (final da Libertadores) – R$ 14.176.146,00
  4. Brasil 3 x 0 Argentina, Mineirão, 10/11/16 (Eliminatórias) – R$ 12.726.250,00
  5. Brasil 3 x 0 Paraguai, Arena Corinthians, 28/03/17 (Eliminatórias) – R$ 12.323.925,00

BRASIL 0X0 PARAGUAI TEVE AUDIÊNCIA RECORDE NA GLOBO

A partida das quartas de final entre Brasil x Paraguai teve audiência recorde na TV Globo (36,2 pontos), a maior dos últimos oito anos em partidas de Copa América, desde 13 de julho de 2011 (Brasil x Equador teve 39 ponto).

SOBRE BRASIL X ARGENTINA

O técnico Tite deve manter a equipe que empatou com o Paraguai e avançou, posteriormente, nas penalidades. A única dúvida fica por conta da lateral-esquerda: Filipe Luís ou Alex Sandro. O primeiro é o titular, mas tem problemas físicos e pode ficar de fora.

Brasil: Ederson, Cássio, Fagner, Militão, Miranda, Alex Sandro, Allan, Paquetá, Willian, David Neres e Richarlison
Técnico: Tite

Pelo lado da Argentina, o treinador Lionel Scaloni deve repetir pela primeira vez desde que assumiu a seleção a equipe titular de uma partida para outra, fato que não aconteceu nos seus 13 jogos à frente do banco de reservas. Aliás, a Argentina não escala os mesmos 11 inicias de um jogo para o outro há 40 compromissos, desde 2016 (também pela Copa América). Naquela ocasião, Messi, lesionado, foi ausência nas duas formações.

Argentina: Armani, Foyth, Pezzella, Otamendi e Tagliafico; Paredes, De Paul e Acuña; Messi, Agüero e Lautaro
Técnico: Lionel Scaloni

Arbitragem: Roddy Zambrano, auxiliado por Christian Lescano e Byron Romero. O trio é do Equador. O árbitro de vídeo (VAR) é Leodan Gonzalez, do Uruguai.

Leave your vote

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

GIPHY App Key not set. Please check settings

To Top

Log In

Forgot password?

Forgot password?

Enter your account data and we will send you a link to reset your password.

Your password reset link appears to be invalid or expired.

Log in

Privacy Policy

Add to Collection

No Collections

Here you'll find all collections you've created before.