News

Homem mais velho do mundo recebe certificado do Guinness em meio a pandemia

Os idosos estão sendo os mais afetados pela pandemia de coronavírus Sars-Cov-2, onde os cuidados com essa faixa etária está sendo feito minuciosamente para evitar danos ainda piores enquanto a disseminação continua pelo mundo.

Mas nem a pandemia impediu que o Guinness Book, Livro dos Recordes, continuasse entregando os seus certificados, em especial para o homem mais velho do mundo.

Tradicionalmente o Guinness faz um encontro presencial entre o representante e o recordista. Mas para evitar a propagação do vírus, o certificado está sendo enviado a distância. Já no local, ele é novamente esterilizado e entregue ao recordista.

Meghan Markle e o príncipe Harry se despedem da vida Real através das redes sociais e agradecem aos fãs.

Homem mais velho do mundo

Hoje o homem mais velho do mundo é o britânico Robert Weighton. Ele foi coroado nesta terça-feira (31/03) estando com 112 anos. Ele recebeu o seu certificado na casa de repouso em que vive no Reino Unido.

Robert nasceu no dia 29 de março de 1908. Ele acabou se tornando o homem mais velho após o japonês Chitetsu Watanabe de 112 anos e 355 dias, morrer no último dia 23 de fevereiro.

O britânico sobreviveu a duas guerras mundiais e três fortíssimas epidemias e se tudo ocorrer bem, deve sobreviver a mais essa pandemia.

Ele é bem tranquilo e gosta ficar na “sua”. Ele se descreve como um sujeito comum que acabou vivendo por muito tempo.

Robert é bem lúcido e fala muito bem. Disse em sua entrevista que nunca foi alguém que gostaria de escalar o Evereste ou de navegar pelo mundo. “Apenas levo a vida à medida que ela vai aparecendo”.

História de vida de Robert

Ele estudou Engenharia Naval e se mudou para Taiwan. Por lá morou dois anos e aprendeu mandarim. Também dava aula em uma escola missionária.

Então em 1937 casou-se com Agnes, que também era professora. Eles se conheceram ainda na Inglaterra, quando estudavam.

O primeiro filho do casal nasceu em Taiwan. Eles voltaram para o Reino Unido em 1939. Porém quando a Segunda Guerra Mundial aconteceu, eles acabaram se mudando para Toronto, no Canadá.

Por lá tiveram mais dois filhos e só voltaram para casa quando a guerra terminou no ano de 1945. Assim que tudo começou a andar no Reino Unido, ele voltou a dar aula na City University de Londres, onde se aposentou.

Sua esposa acabou falecendo em 1995. Eles tiveram três filhos, 10 netos e já contam com 25 bisnetos.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top