Notícias

Faixa de renda e o nome do Minha Casa Minha Vida vai mudar em 2020

Governo está fazendo diversas mudanças no programa de acesso à imóveis no Brasil

minha casa minha vida muda de nome

O Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), informou que as equipes técnicas do governo estão fazendo um estudo, que deverá mudar diversos pontos do programa Minha Casa Minha Vida, inclusive a faixa de renda e o seu nome dado desde sua criação em 2009.

As reformulações devem acontecer já para o próximo ano de 2020, pois o governo tem pressa em melhorar o acesso à moradia para famílias de baixa renda.

A principal mudança para 2020 deve ser com relação as taxas de juros. Hoje os juros do crédito imobiliário fora do Minha Casa Minha Vida, feito por bancos privados, estão cada vez mais baixos e com condições muito mais atraentes para famílias que tenham um salário acima da média, geralmente aqueles que estariam enquadrados na faixa três do programa.

Hoje a faixa 3 está com juros nominais de 8,16% ao ano + Taxa Referencial (TR), sem subsídio para aquisição do imóvel. Esta é uma mudança que está em estudo pela equipe responsável na Casa Civil, Caixa Econômica Federal e Ministério da Economia.

Prova de vida para servidores públicos a partir de 2020.

Vouchers para compra de imóvel

O governo está pretendendo criar “vouchers” que serão usados nas modalidades “melhoria habitacional, construção e aquisição de imóveis novos e usados. Eles devem ser aplicados na parte da população que tem o desejo de comprar uma casa, mas não possuem condições de assumir um financiamento.

A questão daqueles que contam com condições para acessar o financiamento da Caixa, mas que ainda sim precisam do apoio do governo, também será revista e melhorada. As famílias deverão ser selecionadas através das informações no Cadastro Único, onde as faixas de renda deverão ser definidas de acordo com um estudo socioeconômico, variando de região para região no Brasil.

O MDR pretende com a reformulação, oferecer moradia digna a grande massa de famílias que se encontram em situação de baixa renda, principalmente em áreas com sérios problemas habitacionais.

Aluguel

Hoje no Brasil, principalmente no Sul, Sudeste e Centro Oeste do país, o gasto com aluguel compromete as vezes 50% da renda dos trabalhadores. E isso precisa mudar.

Já nas regiões Norte e Nordeste, o que vem preocupando o governo são as construções improvisadas, precárias e distantes de centros com condições básicas de vida, como saúde e educação.

As mudanças devem melhorar o que já foi feito ao longo destes 10 anos do programa Minha Casa Minha Vida.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top