Notícias

Quem trabalhou no CENSO 2019 poderá voltar no CENSO 2020

censo 2020

Até a criação da MP 922 (Medida Provisória) era preciso que um ex-funcionário do IBGE só pudesse ser recontratado a partir de 24 meses após sua saída. Mas para o CENSO 2020 eles poderão se inscrever para uma das mais de 200 mil vagas disponíveis.

No Censo 2020 devem ser contratados através de processos seletivos simplificados 180.557 recenseadores, onde é necessário ter no mínimo ensino fundamental completo e 28.138 agentes censitários municipais e supervisores, onde é preciso ter no mínimo nível médio completo.

Outra mudança nas contratações de 2020 é que o pagamento das inscrições não está mais restrito apenas ao Banco do Brasil. Agora é possível fazer o pagamento da taxa em qualquer banco ou lotérica Caixa.

Neste ano o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística espera receber ao menos 2 milhões de candidatos. Este deve ser o maior processo seletivo já feito no Brasil.

Copa no Qatar de 2022 será a primeira a não ter narração de Galvão Bueno.

Remuneração para quem trabalhar no Censo 2020

A carga horária mínima será de 25h semanais, mas a remuneração dos recenseadores deverá ser conforme a produção (coleta de dados).

Já os agentes municipais deverão receber R$ 2100 e os supervisores R$ 1700. A carga horária semanal nestes casos é de 40h.

As inscrições começaram nesta quinta-feira (05/03) e deve ir até o próximo dia 24 de março. Os interessados devem fazer o cadastro através do Cebraspe.

Taxas:

  • R$ 23,61 para o cargo de recenseadores;
  • R$ 35,80 para o cargo de agentes.

Links para cadastro

Quem quiser se candidatar as vagas deverá acessar os seguintes endereços:

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top