Colares: como harmonizar modelos, materiais, tamanhos e cores?

Crédito: Foto de Amr Osman no Pexels

A tendência de misturar colares em um mesmo look parece que veio para ficar. Porém, harmonizar seus itens, cores, modelos e tamanhos pode ser um desafio para quem quer seguir esse estilo. Os mix de colares e correntes vão desde os descolados e casuais, até os mais elegantes e estão presentes nas principais grifes e marcas de joias e semijoias.

Essa moda, inclusive, atende a diversos estilos e é sinônimo de modernidade e ousadia. Ou seja, vale combinar peças delicadas e românticas, como gargantilhas de ouro ou prata com uma corrente de elos mais pesada e colares finos com pingentes ou pedrarias.

Na hora de mixar as camadas, vale pensar no tamanho dos colares. O ideal é que eles se complementem em forma e cor, criando um look muito agradável para os olhos.

As chokers, por exemplo, gargantilhas que não saem da moda nos últimos anos, são uma boa opção para primeira camada e podem ter detalhes em pérolas, pedrarias, pingente – além de serem feitas em metal, couro ou fita.

Já para as camadas mais longas, vale apostar em um colar feminino de tamanho tradicional, entre 45 e 50 centímetros, e investir em detalhes que criem o estilo, tais como: correntes grossas ou finas, pingentes de ouro ou de prata, pedras, miçangas, conchas, medalhinhas, pingente de lacre e tudo mais que o seu estilo permitir.

Versáteis e criativos, os mix de colares vão levar inovação às suas composições e lançar a marca própria do seu bom gosto e estilo.

Deixe um comentário